Header Ads

Rapaz morre asfixiado ao fazer sexo com uma cobra de estimação

Sexta-feira, 01 Setembro 2017
Rapaz morre asfixiado ao fazer sexo com uma cobra de estimação
Os médicos tiveram o maior trabalho para conseguir retirar sua genitália da cobra.

Quando você pensa que já viu de tudo no mundo é surpreendido por um fato escabroso como este em que o jovem David, 22 anos, foi morto asfixiado por uma cobra de estimação com a qual mantinha relação sexual. O fato ocorreu em Tampa, na Flórida, Estados Unidos, onde ele residia.

Um amigo foi quem encontrou o corpo nu de David enrolado com o animal, que tinha o asfixiado. Ele acionou o serviço de ambulância, mas não tinha mais como salvá-lo, pois já. 
estava morto. O amigo, que não quis ser identificado, disse que já sabia do estranho relacionamento de David, mas não sabia que a coisa era tão íntima.

Os médicos que estiveram no local para prestar socorro a David tiveram o maior trabalho para conseguir retirar sua genitália da cobra. Foram horas de trabalho médico para livrá-lo. Segundo os médicos ele penetrou profundamente em seu bicho de estimação.

Segundo familiares, David tinha fixação por animais. Ele mantinha animais de estimação como cães, gatos, aranhas, cobras, tartarugas, escorpiões e até um filhote de porco. Em outubro passado ele foi internado ao ter seu ânus perfurado por um Gerbilo, que mastigou parte de seu intestino grosso.

Sexo com animais

Apesar de estranho, e muitos considerar uma aberração, fazer sexo com animais é uma prática bem conhecida nas áreas rurais. Muitos meninos fazem por curiosidade, brincadeira ou para afirmar sua virilidade diante do grupo, hábito que pode ser passageiro ou durar várias décadas.

Essa prática na maior parte dos casos fica restrita à juventude, e os homens mais velhos se lembram dela como uma travessura da adolescência. Entretanto, há casos em que tal prática é considerada uma doença conhecida por zoofilia ou bestialismo e a pessoa precisa ser tratada com urgência.

O sexo com animais provoca ainda outros problemas, como câncer de pênis. Segundo pesquisa encabeçada pelo urologista Stênio de Cássio Zequi, homens que já tiveram relações sexuais com animais correm o risco duas vezes maior de ter câncer de pênis do que quem faz sexo normal. (Jornal Capixaba)

(Da Redação - Blog do Nilson Macedo) Whatsapp (87) 9.9939-2144 – e-mail radionoticia@yahoo.com.br
Acesse mais notícias: www.blognilsonmacedo.com
Nilson Macedo. Tecnologia do Blogger.